segunda-feira, 7 de abril de 2014

Insultos. Sócrates – José Rodrigues dos Santos.

José Rodrigues dos Santos - o ofendido - Abr.2014
Quem insulta quem na RTP1? No seguimento da tensão criada há duas semanas, no espaço de comentário de José Sócrates na RTP, esperava-se que, em conformidade com a defesa que José Rodrigues dos Santos fez do seu comportamento agressivo, o jornalista continuasse ao ataque.

Afinal amansou. Foi José Sócrates o belicoso e provocador.

Responde Sócrates a José Rodrigues dos Santos:
“Eu compreendo o seu ponto de vista. Você acha que se deve comportar de forma adversarial, no sentido de se colocar no papel do advogado do diabo. Mas até o advogado do diabo pode ser inteligente e pode perceber. Não basta papaguearmos tudo aquilo que nos dizem para fazermos uma entrevista”, ao que José Rodrigues do Santos respondeu: “Fica registado o seu insulto, ao qual não vou responder.”

José Rodrigues dos Santos ficou-se… provavelmente para respeitar o espaço de opinião do ex-primeiro-ministro; Sócrates é da opinião que o jornalista é burro e presta-se a fazer fretes. Opiniões.

Há poucas semanas, no Bar Santa Maria, em Chaves, propriedade de um jornalista, conversávamos, eu e o dono, sobre a manipulação das notícias engendrada pelos profissionais da informação. Dizia-me o César, o jornalista dono do bar. - Já viste que o José Rodrigues dos Santos foi à Crimeia enviado especial da RTP (nas vésperas do referendo), e entrevistou quatro pessoas, todas elas contra a anexação russa, não encontrou ninguém que fosse pró-russo para entrevistar… na Crimeia?

Curiosamente, as palavras do César, foram, ipsis verbis, o comentário que fiz em casa quando vi a reportagem de José Rodrigues dos Santos, em directo.

O jornalista da RTP já disse que foi educado no estrangeiro e por isso percebe mal os portugueses. Digo-lhe eu; se pensa que engana todos os portugueses com os fretes as manipulações que faz, é burro.

Há um “jornalismo”, neste país, que é um insulto aos portugueses e um insulto à profissão de jornalista.


Para ver últimos posts clicar em – página inicial








1 comentário:

J. B. César disse...

Às vezes ponho-me a pensar na vida. Na minha e na dos outros. E dá-me para fazer resumos. E anotá-los. E a anotação que fiz, já em 13-05-2011, a propósito dos jornalistas da têmpera do José Rodrigues dos Santos foi a seguinte: "A integridade do jornalista é inversamente proporcional aos seus rendimentos.
Um abraço,
J. B. César